Informações contraditórias, assédio moral, insegurança sobre condições para atender pacientes levam assembleia a definir que médicos não devem aderir à proposta de reformulação da Atenção Primária à Saúde.

Na próxima quinta-feira (9), a Câmara Legislativa irá discutir a reformulação da Atenção Primária. A participação maciça dos médicos é indispensável.

A reformulação da Atenção Primária, por meio das Portarias 77 e 78, será um dos temas de destaque do encontro.

Ex-secretário fala sobre o sistema de Atenção Primária à Saúde no modelo tradicional e sobre a reformulação proposta pelo atual governo.

Desafios são lutar pela preservação da imagem dos profissionais e lidar com as deficiências da assistência ortopédica no serviço público de saúde.

Mais Artigos...