Nota: refrigeração de centros cirúrgicos

A inoperância dos aparelhos de ar condicionado no centro cirúrgico do Hospital de Base compromete a atividade médica, aumenta o risco e inviabiliza a execução de procedimentos. Não é questão de conforto, é problema sanitário, pois favorece a ocorrência de infecções hospitalares.
Há filas de espera por cirurgias nas mais diversas especialidades médicas e a demora na realização dos procedimentos cirúrgicos aumenta a gravidade dos problemas de saúde, implica em maior tempo de internação para recuperação dos pacientes, maior consumo de medicamentos e insumos, impede a liberação de leitos para novos pacientes, aumenta custos e o caos nas unidades públicas de saúde. O sofrimento humano envolvido é incalculável.
Nos últimos dois anos, além do Hospital de Base, a falta de manutenção e o sucateamento dos aparelhos de ar condicionado já provocaram transtornos nos centros cirúrgicos, obstétricos e UTIs do Hospital Regional de Sobradinho, do Paranoá, de Taguatinga e Hospital Materno Infantil. O Sindicato dos Médicos do Distrito Federal (SindMédico-DF), apoia a iniciativa do Ministério Público de Contas ao pedir apuração de possível desrespeito à lei de licitações na contratação de manutenção para os aparelhos da rede pública e pede medidas urgentes para que o problema seja resolvido em definitivo e não com medidas paliativas.

Carlos Fernando
Vice-presidente

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS